Como Usar o Método que Desvendou o Aprendizado de Crianças, para "instalar" o Inglês no seu Cérebro em Questão de Semanas!

Aviso:

As informações a seguir são restritas a leitores deste site e não ficarão disponíveis de forma gratuita por muito tempo.

Ao permanecer neste site você concorda que serão apresentadas formas incomuns e totalmente contra-intuitivas de aprendizado de inglês.

Caso acredite que a única maneira de aprender é através de métodos tradicionais que levam anos para dar resultado e não está aberto a conhecer um método prove que isso está errado, não continue a leitura.

Pois neste texto, vou mostrar como descobri quase que por acidente o método que há mais de 30 anos conseguiu desvendar como o cérebro de uma criança aprende um novo idioma…

E usando este simples método, cientistas conseguiram criar até uma inteligência artificial.

Por Teacher Thez.

Querido leitor,

Se você está aqui comigo, lendo este texto, significa apenas duas coisas…

A primeira, é que você quer e precisa aprender inglês urgentemente.

A segunda, é que você quer isso, sem ter que passar anos dentro de uma sala de aula decorando palavras e frases que você sabe que nunca vai usar…

 E principalmente sem precisar ficar pagando mensalidades caríssimas para chegar no final do curso e perceber que só sabe falar o inglês básico, como todo mundo...

Afinal, diferente do que a maioria das pessoas te falaria, não tem absolutamente nada de errado você querer aprender um idioma como o inglês, sem ter que passar 4, 8 ou 10 anos em um cursinho e ainda ter que deixar o dinheiro de um carro lá...

E apesar de nenhum programa ou comercial de TV falar abertamente sobre isso…

Existe sim uma maneira de aprender o inglês que você realmente vai utilizar para trabalhar, estudar e viajar o mundo, de forma muito rápida e simples, para ser mais precisa, em questão de poucas semanas ao invés de anos... 

Este método, funciona praticamente como uma "Chave Mestra" do inglês, pois usando esta simples estrutura, que até uma criança de 6 anos consegue aprender, é possível "se virar" em praticamente 100% das conversações em inglês!

Portanto, se você continua aqui comigo e quer aprender inglês, não leia esta carta aberta que escrevi para você… Devore ela!

Pois o que você vai ver aqui, além de ser capaz de te ensinar inglês desde o primeiro dia de uso, ainda pode colocar seu cérebro para aprender inglês de forma quase que automática, 24 horas por dia, 7 dias por semana, o tempo inteiro…

Até mesmo enquanto você estiver dormindo!

E antes que você ache que tudo isso parece bom demais para ser verdade, e acabe cometendo o terrível erro de fechar essa página e perder a chance de começar a falar inglês ainda hoje…

Preciso te dizer, que o que estou prestes a te mostrar não é algo que eu tirei da minha cabeça, mas sim algo que vem sendo desenvolvido por cientistas há mais de 30 anos...

Uma forma tão eficiente de aprender um idioma como o inglês, que foi testado em máquinas inanimadas e permitiu que hoje o que conhecemos como "Inteligência Artificial" existisse.

E antes que você pense que precise ser uma máquina para usar isso...

Na verdade, ele é tão simples de aprender e ao mesmo tempo tão poderoso, que nós conseguimos justamente usar ele para dar a computadores, que se quer tem cérebro, a habilidade de aprender a aprender qualquer coisa, inclusive um idioma!

E sim, você pode usar isso, para praticamente "instalar" o inglês no seu cérebro e dentro de poucas semanas, ser capaz de falar não só com qualquer americano nativo, como com qualquer outra pessoa que fale inglês, mesmo se você…

  • Não souber falar nada inglês;

  • Não tenha tempo para estudar;

  • Ache que é velho demais para aprender inglês;

  • Já tenha tentado todos os métodos possíveis para aprender inglês;

  • Ache que é travado para aprender inglês;

  • Nunca tenha estudado inglês…

  • E até mesmo se não saber nem o que é o verbo To-Be.

Este método funciona para qualquer pessoa, independente da idade e da dificuldade para aprender inglês…

Ele funciona, simplesmente porque foi criado para imitar o cérebro de uma criança, que aprende um novo idioma como se fosse uma esponja!

E te digo isso, porque a pergunta que eu fiz para mim mesma, assim que descobri que isso era real, era se isso funcionava em pessoas normais, como eu e você...

E para o meu espanto, não só funcionava, como milhares de pessoas ao redor do mundo já estavam usando para aprender de tudo! 

Inclusive aprender idiomas até 10X mais rápido, com menos de 5% do esforço que outras pessoas precisam ter...

Portanto, se a idéia de aprender a falar inglês de forma simples, praticamente automática e muito, muito rápida te parece interessante, você vai querer ler cada palavra escrita aqui...

Porque é exatamente sobre isso que quero falar com você hoje, aqui nesta carta aberta!

Sem precisar de anos de estudo;

Sem precisar sair de casa;

Sem precisar baixar aplicativos;

Sem precisar pagar mensalidades caras…

Usando o Método que as escolas de inglês odiariam que você descobrisse...

Então antes de mais nada, quero me apresentar pra você!

Meu nome é Tereza Anjos, ou teacher Thez, como sou conhecida hoje!

Sou professora de inglês há mais de 10 anos e para aprender inglês levei outros 10 anos!

Sim, eu sei, isso pode ter te espantado depois de tudo o que te falei até agora, mas eu realmente sou a típica professora de inglês, que passou mais de 6 anos em um cursinho e outros 4 anos me especializando apenas no inglês.

E durante os mais de 10 anos dando aulas, cheguei até mesmo a dar aulas em universidades, pois passei tanto tempo estudando, que meu inglês chegou em nível universitário.

Então, podemos dizer que já vi os dois lados da moeda…

Pois eu fiz o tipo de estudo mais tradicional possível durante 10 longos anos, para um dia descobrir que aqueles 10 anos poderiam ter se tornado apenas 6 meses de estudo...

Porém, se eu não tivesse passado por tudo isso, jamais teria descoberto este método, quando o meu desafio já não era mais aprender inglês, e sim ensinar outras pessoas, que diferente de mim, não tinham 10 anos disponíveis para estudar…

Na realidade, alguns não tinham nem 4 meses, como foi o caso do Rodrigo, a pessoa que me praticamente me obrigou a descobrir o método que estou preste a te apresentar, depois de perder o emprego por causa de uma colher…

Sim… O Rodrigo perdeu o emprego por causa de uma colher!

Na época em que isso aconteceu, eu já estava começando a migrar de dar aulas na faculdade para dar aulas particulares, porque queria ter mais tempo para fazer uma das coisas que mais amo nessa vida além do inglês, o surf!

Porém, estava tendo uma dificuldade imensa em conseguir e manter meus alunos, simplesmente porque todo mundo que me procurava para ter aulas particulares, queria aprender inglês em 3 ou 4 meses… 

Na verdade alguns até em menos tempo…

E eu tinha uma dificuldade enorme com isso, porque eu mesma tinha levado mais de 6 anos para considerar que eu sabia falar inglês…

E não vou mentir...  

Dizer para alguém que eu conseguiria ensinar inglês em menos de 1 ano, era algo impossível pra mim…

Pra resumir, a minha vida de professora era assim:

Aluno me procurava, eu marcava uma conversa para saber dos objetivos daquele aluno, e 100% das pessoas diziam:

Seguinte professora…

Preciso fazer uma viagem / Preciso passar em uma prova / Preciso subir de cargo no emprego / Vou morar fora.... 

E cheguei até mesmo a ouvir: 

Preciso impressionar uma garota… (Sim, não estou brincando, isso aconteceu mesmo!)

Você vê que todos os motivos eram diferentes, certo?

Mas todos tinham uma coisa em comum…

Assim que eu ouvia o motivo pelo qual a pessoa precisava aprender inglês, em seguida vinha:

"Só que não tenho tempo, porque a viagem (ou qualquer outra coisa) é daqui 2 meses e não tenho mais do que alguns minutos por dia pra estudar… E eu realmente preciso muito do inglês…"

E toda vez que eu ouvia isso, a minha cara era sempre a mesma em todas as vezes…

Eu chegava para me encontrar com meu possível novo aluno, com um sorriso enorme no rosto…

Assim que ouvia isso, era como se tivesse tomado um balde de água gelada na cabeça…

E para todas as vezes, eu dizia sempre a mesma coisa para os alunos:

"Olha… Nós podemos tentar, se você se esforçar muito nesses 2 meses, mas eu realmente não faço milagres, é impossível ensinar inglês para alguém em tão pouco tempo..."

E em praticamente 100% dos casos, as respostas eram sempre as mesmas…

  • Mas eu não tenho esse tempo todo disponível…

  • Mas a prova é daqui 3 semanas…

  • Mas a viagem está aí…

  • E ouvi até… Mas até lá ela arruma outro!

Já estava ficando até chato, porque eu tinha tomado a decisão de parar de dar aula na faculdade para dar aulas particulares, mas todo aluno que me aparecia queria sempre a mesma coisa… 

Tanto que ouvi de mais de um aluno, as piores respostas de todas quando eu dizia que era impossível aprender inglês tão rápido:

Eles diziam:

  • Mas eu vi na internet o curso do cara cabeludo de óculos dizendo que dava…

E eu tinha que engolir aquilo a seco, e tentar não ser mal educada em dizer que aquilo era balela…

E eu sabia disso porque eu mesma tinha comprado todos aqueles cursos pra saber se era verdade mesmo, e nenhum tinha um método que funcionava…

Era literalmente puro marketing…

Todo mundo dizendo: Te ensino inglês em 2 meses, em 4 meses e já tinha visto até alguns dizendo que ensinava inglês em 3 semanas…

Naquela época, eu já estava ficando esgotada de escutar sempre as mesmas coisas e perder praticamente todos os alunos que me apareciam…

Já estava praticamente desistindo de ensinar inglês particular para voltar a dar aulas na faculdade, mesmo que eu tivesse que ensinar sempre a mesma coisa…

Pensei até mesmo em dar aulas em redes de escolas de inglês, mas desisti da idéia porque sabia que eu deveria seguir à risca a cartilha das escolas, onde o único foco era manter os alunos pagando pelo curso o máximo de tempo possível…

Ou seja, eu não queria ficar segurando alguém que queria aprender inglês só pra viajar por 5 ou 6 anos pagando mensalidades caras…

Porém, não podia mentir pra ninguém, dizendo que ensinaria inglês em 2 meses…

Até que finalmente aconteceu o encontro com o aluno que mudaria totalmente a minha vida…

Eu estava indo para a minha segunda viagem aos EUA na época, visitar um dos amigos que tinha feito na minha primeira viagem…

Fui para o aeroporto e na área de embarque resolvi comprar um café em uma dessas grandes redes de cafeteria que tinha lá…

Assim que fiz meu pedido fui esperar meu café sair e na área de espera, ouvi meio de longe uma mulher dizer:

"Would you have a spoon?" em português: Você teria uma colher?

Na hora eu nem me virei pra ver, afinal, a maior parte dos funcionários dessas cafeterias sabem falar inglês…

Até que ouvi a mesma voz quase gritar:

NO, NO, NO.... THAT'S OK, THAT'S OK…

Em português seria algo como: Não, Não, Não… Está Ok, Está Ok…

Me virei pra ver, e vi o garoto que estava atendendo a moça tirando toda a espuma do capuccino dela e jogando fora, porque quando a mulher disse: 

"Would you have a Spoon?"

Apontando para o copo, o menino que não sabia falar inglês, pegou o copo da mão da mulher e jogou toda a espuma fora achando que o que ela queria era que ele tirasse toda a espuma da bebida…

Super compreensível, afinal Spoon (pronúncia-se: ispum), que é colher em inglês, realmente parece com "espuma"…

Imediatamente eu fui ajudar e disse pro rapaz que o que a moça tinha pedido era uma colher, não para tirar a espuma…

E expliquei o mal entendido para a moça, que percebi pelo sotaque que era australiana…

Mas infelizmente ela não foi tão gentil e compreensiva quanto eu…

E ela não devia estar em um dia bom, pois só por uma bobagem daquelas, ela reclamou muito do rapaz para o supervisor dele…

Até porque ele tirou a parte que ela mais gostava do seu café...

O rapaz, que descobri mais tarde que era o Rodrigo, não sabia onde enfiar a cara…

Ele só dizia para o supervisor: 

Mas eu já comecei o curso, só que ela falou rápido demais…

O supervisor do Rodrigo só concordava com a cliente, falando em inglês com ela que aquilo não se repetiria, que não era o padrão deles e que aquilo seria resolvido...

E eu, para não constranger mais ainda o garoto, me afastei, mas antes disso, puxei um cartão meu de professora particular e entreguei na mão dele e sai de perto…

Porque o embarque do meu vôo estava para começar…

E na viagem para os EUA, toda hora a situação que o rapaz passou me voltava na cabeça…

Porque ele falou que tinha começado o curso, e chegou até a comentar que já tinha mais de 3 meses…

Não vou mentir, me senti muito triste com aquilo, porque até então, eu não sabia uma forma de ajudar alguém assim…

E isso me entristecia muito, porque o que tinha acontecido com aquele rapaz, era basicamente o que acontece com todo mundo que começa a aprender inglês…

Todo mundo tem um objetivo em mente e precisa que esse objetivo seja alcançado o mais rápido possível…

E em quase 100% dos casos, o objetivo é o mesmo: 

Conseguir conversar em inglês…

Só que até então, eu não tinha nenhuma resposta para esse problema, afinal, eu mesma tinha levado mais de 10 anos para aprender inglês…

Isso ficou na minha cabeça a viagem inteira…

Até que quando cheguei nos EUA e entrei no Wifi do aeroporto, recebi uma mensagem no whatsapp…

Era o Rodrigo, me agradecendo por ter ajudado ele no aeroporto…

O MILAGRE DO INGLÊS

Quando falei com o Rodrigo à noite, me comprometi que ajudaria ele com aquilo, afinal, ele tinha o sonho de um dia poder viajar pros EUA, conhecer a Disney, enfim, coisas que todo mundo sonha em fazer…

E o inglês não era um entrave só pra ele…

Era pra todo mundo que começa a aprender inglês e percebe de uma hora pra outra, que vai levar 4 - 5 anos pra poder ter confiança de viajar pra fora sem depender de ninguém…

Mas como eu poderia ajudar ele se eu não sabia um jeito efetivo de ensinar em menos tempo?

Fiquei com isso na cabeça desde que saí do aeroporto e fui pra casa do meu amigo em Orlando…

E chegando lá, foi a primeira coisa que conversei com ele…

Falei do que tinha acontecido e da situação inteira…

Meu amigo ouviu tudo e também lamentou o rapaz ter sido mandado embora por causa de uma colher…

Na verdade, não foi por conta da colher, mas porque o ensino de inglês no Brasil simplesmente não era feito pra ensinar inglês de forma rápida e sim para que os alunos pagassem mensalidades…

Eu até disse isso pra ele, e comentei que tinha me comprometido a ajudar o Rodrigo, eu só não sabia como…

E foi então, que meu amigo me deu a primeira luz que tive na vida a respeito disso…

Ele me perguntou: Você já ouviu falar de Timothy Ferris?

Eu disse que não, nunca tinha ouvido falar dele…

Ele me disse que tinha lido um dos livros do Timothy, em que ele contava que tinha aprendido a falar japonês super rápido usando um método estranho de palavras e que eu deveria dar uma olhada naquilo…

Naquela noite, não só pesquisei pelo Timothy e como ele conseguiu aprender japonês em menos de 3 meses, sim, ele aprendeu em menos de 3 meses e tinha ficado famoso por isso…

Como passei a noite em claro lendo sobre o método que ele usou pra conseguir isso…

E aquilo que eu estava vendo, mudou de uma hora pra outra, tudo o que eu sabia sobre o aprendizado de inglês…

Porque não só me mostrou onde estava o erro na forma de ensinar, como foi a primeira coisa que me mostrou a possibilidade real de alguém aprender um idioma como o inglês em questão de poucas semanas!

>>> QUERO ENTENDER COMO APRENDER INGLÊS EM SEMANAS (CONTINUAR LENDO) >>>