Como Criar “Neurônios Americanos” Que Gravam o Inglês Na Memória Permanente e Destravam a Fala, Escuta e Pronúncia do Inglês em Questão de Semanas

Sem precisar de anos de estudo;

Sem precisar sair de casa;

Sem precisar baixar aplicativos;

Sem precisar pagar mensalidades caras…

Usando o Método que as escolas de inglês odiariam que você descobrisse...

Aviso: As informações a seguir são restritas a leitores deste site e não ficarão disponíveis de forma gratuita por muito tempo.

Ao permanecer neste site você concorda que serão apresentadas formas incomuns e totalmente contra-intuitivas de aprendizado de inglês.

Caso acredite que a única maneira de aprender é através de métodos tradicionais que levam anos para dar resultado e não está aberto a conhecer um método prove que isso está errado, não continue a leitura.

Pois neste texto, vou mostrar como descobri quase que por acidente o método que há mais de 30 anos conseguiu desvendar como o cérebro de uma criança aprende um novo idioma…

E usando este simples método, cientistas conseguiram criar até uma inteligência artificial.

Essa criança não sabem nem ler e nem escrever…

E aos 6 anos já fala melhor que qualquer pessoa que fica quase uma década estudando inglês em cursinhos…

Se fosse do jeito tradicional, ela só estaria falando inglês fluente aos 12 anos … que é o tempo que você leva para terminar o curso completo em uma escola tradicional de inglês que existe por aí… Isso que ela só poderia começar a estudar depois de aprender a ler e escrever 

Porque é todo o método das escolas é baseado em ler apostilas caras e ficar repetindo frases como um papagaio em uma sala fechada 2x por semana…

Hello, meu nome é Thez Anjos e sou criadora do Mestres do Inglês.

E esse é o primeiro capítulo deste livro digital onde eu vou te mostrar o método para

Criar “Neurônios Americanos” que Gravam o Inglês na Memória Permanente e Destravam o Aprendizado Em Questão de Semanas...

Usando a mesma estratégia que crianças utilizam para “instalar” o inglês assim que elas começam a desenvolver a parte do cérebro responsável por desenvolver a habilidade de absorver uma nova língua…

Mesmo que você não saiba nenhuma palavra em inglês… 

Ou até mesmo se a única palavra que você conheça em inglês seja Ketchup ou Superman…

Você vai falar inglês utilizando um método contraintuitivo que faz o seu cérebro absorver essa nova língua de um jeito rápido… 

E você vai aprender de um jeito leve, sem dificuldades… 

Porque o que eu vou te mostrar nesse primeiro capítulo é como aprender o inglês da mesma forma que você aprendeu o português… 

E você vai descobrir um novo método capaz de fazer o seu cérebro virar uma esponja de conhecimento na língua inglesa fazendo você aprender tão rápido como uma criança…

Porque eu vou demonstrar na prática como você pode criar “neurônios americanos” que fazem você desenvolver naturalmente a fala, entendimento e a pronúncia do inglês

E antes de começar a nossa aula prática…

Deixa eu te falar porque o método que eu tenho para te ensinar durante essa maratona de 4 capítulos tem o poder de fazer você falar dar um start na sua fluência 

No mesmo tempo que você só aprenderia o verbo to be em uma escola tradicional de inglês… 

E para você entender eu quero te dar um exemplo prático…

Quando você nasceu…

 

Aquele bebê lindo não precisou pegar em um manual de “como aprender a falar” ou “manual do básico ao avançado em português”

Você não precisou aprender português com um professor de gramática… muito menos lendo uma pilha de livros…

Nenhuma criança aprende a falar uma língua desse jeito… 

Na verdade esse é um tema que tem uma enxurrada de estudos para descobrir a exata fórmula que crianças utilizam para absorver uma língua mesmo sem entender nada e nem mesmo saber falar…

Os cientistas já descobriram que as crianças têm um instinto natural para aprender novas línguas a partir do momento que uma parte específica do cérebro começa a se formar na sua cabeça…

Essa parte do cérebro é tão importante que é ela quem faz as conexões para aprender uma língua… 

E sem ela é simplesmente impossível aprender uma nova língua… 

Então se até hoje você não aprendeu o inglês 

A culpa não é sua… 

Porque existe muita “abobrinha” sendo falada na internet sobre aprendizado do inglês que confunde mais do que ajuda as pessoas… 

Enquanto você não criar esses “neurônios americanos” na sua cabeça vai ser simplesmente impossível você aprender inglês ou qualquer outra língua que você deseje… 

E eu vou te mostrar já já como criar esses “neurônios” que gravam o inglês na memória permanente para ter qualquer palavra e frase na ponta da língua quando precisar…

Mas antes…

E eu quero te mostrar de forma simples como isso é verdade… 

Eu vou colocar 3 imagens abaixo e quero que você me diga qual o nome de cada um (de preferência em inglês)

Esse é o S _ _ _ _ _ _ _

Ele é o B_ _ _ _ _

Isso é um H _ _ _ _ _ _ _ _ _

Se você disse: 

1 – Superman

2 – Batman

3 – Hamburguer

Você não fez muito esforço para lembrar dessas palavras né?

Provavelmente você bateu o olho nelas e as palavras já surgiram na sua mente e a resposta já estava na ponta da língua não é mesmo?

Porque é exatamente assim que as crianças aprendem… 

Através da criação de “neurônios americanos” que são poderosas conexões na sua mente que gravam o conhecimento na memória 

….e ficam armazenados para serem usados quando você precisar… 

Por exemplo, quando você era pequeno você não sabia o que era uma bola…

Seus pais poderiam jogar uma bola para você chutar ou brincar… 

Mas mesmo eles falando: “pega a bola” 

Você não sabia o que significava a palavra “bola”

Depois que você criou essa conexão na sua mente entre a palavra bola e a imagem da bola 

Um novo “neurônio brasileiro”  de língua portuguesa foi criado no seu cérebro… 

E ficou completamente natural saber que bola era aquele objeto redondo que seu pai jogava para você…

Nós seres humanos gravamos muito melhor quando fazemos associação de imagens, sons e objetos…

Essa combinação tem o poder de fazer você guardar informações muito mais rápido e é por esse exato motivo que uma criança aprende a falar tão rápido… 

Mas você pode estar pensando: 

“Eu já passei da idade, não sou mais uma criança e não consigo aprender”

ERRADO!

Você ainda tem essa habilidade de criar esses novos neurônios americanos… 

Só que eles estão adormecidos dentro de você… 

E a única coisa que você precisa saber é como despertar eles da forma correta… 

O problema é que hoje as pessoas usam o jeito mais difícil de aprender…

Usam o caminho mais demorado para conseguir criar esses “neurônios americanos”

Eu sou a prova viva disso… 

Meus pais me matricularam em uma escola tradicional de inglês quando eu tinha 7 anos… 

Eu comecei a aprender musiquinhas, aprendi a contar… 

Meus pais me exibiam na frente dos amigos pedindo para eu cantar as músicas 

E eu me achava “A Bilíngue” 

Mas eu não sabia nada, só fui me dar conta que não sabia nada quando eu tinha o dobro da minha idade… 

Com 14 anos eu me dei conta que eu só tinha aprendido o básico… 

Eu mal conseguia me comunicar com americanos… 

Eu lembro que um intercambista chegou na minha escola. 

Eu fiquei hiperfeliz de poder finalmente treinar tudo que eu tinha aprendido durante meus anos aprendendo inglês na minha escola… 

Grande engano. 

Eu não conseguia entender nada do que ele dizia, só as coisas básicas como: 

“What’s your name?” ou “How old are you?” 

Mas de resto eu não entendia nada! 

E ele também não conseguia entender quase nada do que eu falava… 

Mas o que mais me doeu foi quando meu amigo que falava inglês muito bem, veio para mim e disse: 

“Thez, ele disse que seu sotaque é engraçado, é a primeira vez que ele está escutando um sotaque como o seu”

Eu fiquei arrasada…

Depois disso eu comecei a pegar mais firme no estudo… 

E foi assim… 

Dos 7 aos 18 anos para me “formar” em inglês 

Eu fiz um curso completo de inglês e eu era “tão” boa no inglês que eu virei professora da escola…

E a partir dali, fui eu que comecei a usar o método da escola para ensinar outras pessoas… 

Eu não podia sair do script da apostila… 

O meu objetivo era seguir o método deles, eu não podia acelerar o aprendizado… 

E como não era apenas 1 aluno por sala 

Eu tinha que nivelar todos… 

Se um tivesse mais facilidade eu tinha que fazer ele esperar até a próxima aula para aprender mais rápido 

Se outro tivesse mais dificuldade ele teria que estudar em casa sozinho… 

Porque como diz o ditado: “aula dada é aula estudada” 

Mas eu achava que tudo isso era o caminho natural para ficar fluente em inglês 

Afinal de contas foi o mesmo caminho que eu trilhei, eu achava normal… 

Era normal… 

…até que as regras do jogo mudaram.. 

Eu participei de um programa da Universidade Federal do Rio de Janeiro que era o Idiomas Sem Fronteiras

Lá eu tinha uma missão totalmente diferente do que eu tinha na escola que eu dava aula de inglês… 

A minha missão era acelerar o conteúdo, acelerar o aprendizado dos alunos 

Porque esses alunos eram os que estavam fazendo graduação na Universidade e dentro de 6 meses iriam terminar os seus estudos fora do Brasil 

… ou seja, eles tinham urgência de aprender inglês 

E a regra lá era: “quanto mais rápido melhor” 

Eu realmente achava que não era possível… 

Mas quando eu entrei… 

Algo muito estranho começou a chamar minha atenção… 

Tinham professores lá além de mim que em 6 meses já tinham saído do nível básico para o avançado e os alunos estavam acompanhando e aprendendo em uma velocidade mais do que assustadora… 

O mesmo tempo que eu levei para sair do básico para o avançado, eles fizeram em 6 meses

E já estavam falando, com sotaque é claro… 

Mas em 6 meses eles já tinham o conhecimento que eu demorei 9 anos para conseguir… 

A minha turma estava indo bem… mas como eu não estava acostumada com aquele jeito de ensinar…

Eu estava ficando muito atrás dos outros professores… 

Eu fui investigar o que os mais experientes estavam fazendo que eu não fazia… 

Eu cheguei depois de uma aula na sala dos professores e perguntei para o Miguel 

Um dos professores mais experientes e acelerados… 

“Miguel, você pode me falar qual é o segredo para sua turma conseguir avançar tanto e os alunos ainda conseguirem acompanhar?”

E ele me disse: 

“Simples Thez, eu só estímulo o instinto natural que a gente já nasce mas que ficou adormecido depois de aprender o português”

Eu não tinha entendido nada… e continuei:

“Você poderia me mostrar como funciona isso?” 

E ele disse: “claro, porque você não participa de uma aula para ver na prática como funciona?”

E é claro que eu aceitei… 

Eu fiquei com aquilo na cabeça até a hora da aula do Miguel… 

Mas o que eu estava prestes a descobrir ia destruir completamente tudo o que eu achava “certo” quando o assunto era internalizar o inglês… 

Quando eu entrei na aula… 

Eu tive um choque de inglês… 

A aula dele não era parecida com nada do que eu já tinha visto… 

Ele não ensinava o inglês na apostila 

Ele não focava em gramática… 

Ele não ficava ensinando palavras soltas e nem vocabulário 

Mas o que ele fazia então?

Você não vai acreditar! 

Era quase bobo, uma aula cheia de conversas soltas, situações, sem explicação nenhuma 

NADA!!!

Eu estava de queixo caído… 

Como era possível não explicar nada e os alunos aprenderem tão rápido…

Depois que terminou a aula o Miguel veio até mim e perguntou:

“E ae Thez, gostou?” 

E eu disse: 

“Eu adorei a aula, só que eu não entendi o seu método” 

E ele simplesmente me entregou uma pilha de artigos científicos com estudos sobre como as crianças aprendem inglês naturalmente com o desenvolvimento de um local específico do cérebro que grava o inglês sem esforço 

“Eu sabia que você ia me perguntar. Por isso fiz questão de imprimir isso na sala dos professores para te entregar. Boa leitura” – Disse o Miguel…

Eu voltei para casa com aquele calhamaço de estudos científicos… 

E li um por um… palavra por palavra…

E para resumir aqui e não ficar com toda a teoria chata… 

Cientistas estudaram o mistério de como uma criança que não sabe nem ler, escrever e até mesmo falar… 

Consegue aprender uma língua que ele nunca teve contato, nem sabe o que está sendo dito e nem consegue falar… 

E o mais louco de tudo… 

Como ela perde essa habilidade depois que aprende a língua mãe… 

Os estudos eram categóricos!

As crianças passam a aprender uma nova língua assim que o cérebro começa a desenvolver especificamente nas regiões cerebrais frontais e parietais

Essa parte é a responsável pela fala e aprendizado de novas línguas e é aqui também que você guarda as informações armazenadas na memória 

Quando as crianças começam a desenvolver esse lado do cérebro…

Elas criam conexões que nada mais são do que novos neurônios que guardam as informações da nova língua…

Toda vez que a criança desenvolve essa habilidade de criar esses “neurônios da língua mãe” eles conseguem fazer conexões no cérebro de acesso instantâneo… 

É como se elas despertassem um dom natural para aprender uma nova língua…

E criassem essas conexões com facilidade… 

Por isso que as crianças parecem uma esponja que consegue absorver tudo com uma velocidade impressionante… 

Por isso que você aprendeu português mesmo sem conhecer a gramática e fala certo até hoje mesmo tirando notas ruins na matéria de português na escola

Porque esse conhecimento está gravado na sua mente desde de que você nasceu… 

Agora uma pergunta que me martelou muito e acho que pode estar martelando na sua cabeça também…

“Será que existe um jeito de DESPERTAR esse dom natural de novo depois de velho?”